domingo, 6 de março de 2011

Sobre expectativas, sobre realidade.


Todo mundo já se decepcionou alguma vez na vida. Parece tão fácil criar expectativas sobre certas coisas, e certas pessoas. Eu não sou de criar expectativas sobre muitas coisas, sei o preço de quebrar a cara, embora não tenha quebrado muitas vezes. Mas é meio que burrice cometer os mesmos erros muitas vezes, uma vez deveria bastar pra que se entendesse. Mas seres humanos são coisas complicadas, de dificil entendimento.
O vantagem de se ter cautela é que por fim as expectativas são reduzidas ao que e á quem realmente interessa. E á quem realmente se gosta. Mas talvez também esteja aí a desvantagem de tudo. O tombo é  maior. O choque também. O desapontamento. Aquele desapontamento
Foi assim que me senti, desapontada. Desapontada como quem fez algo pra que fosse para o bem. Desapontada como alguém que não espera perder assim. Perder assim, e aos poucos a admiração de anos. De alguém que deveria saber bem a diferença de coisas feitas para o bem, e de coisas feitas para magoar.
Tudo bem, tudo bem. Eu levei numa boa, o chato foi perceber que aquele que foi o seu herói não fez o mesmo. A decepção foi perceber que o seu herói é muito mais humano do que você.
Realidades, expectativas.

Sandy Quintans

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Vamos deixar isso tudo pra lá.
    Você está certíssima!

    ResponderExcluir