sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

When you're strange


Sempre achei que não me encaixava muito ao mundo. 'Será que eu sou uma peça sobrando?' . Preferi pensar que estava faltando. Acabei me convencendo. Me convenci tanto que não me sinto desencaixada, apenas passei a estranhar outros. Milhares de peças desencaixadas deste mundo. Mundo Auto Destrutivo.Não é estranho como eles são? Pior mesmo é quando ouço as coisas mais estranhas com ao tom de coisas completamente normais. Não faz parte de mim. Não faz parte do que eu acredito. Não faz parte de ser normal.
Eu escuto, eu converso, não se encaixa. Ainda bem que tenho conforto, fiz questão de juntar a quem me aceitou, mas ainda não entendeu. Ainda não entenderam. Não sinto vontade de outras pessoas, olhem só pra eles,  não se entendem, não se aceitam, não se cuidam. Pra quê se unir? Talvez o que de fato me incomode não é o fato de acha-los estranhos e ser bem felizes sem eles, porque sou feliz com os semelhantes. O que de fato me incomoda é talvez acreditarem que não estou bem assim. Que preciso mudar. Que preciso interagir. Mas se sou saudável, feliz e normal sou estranha.
Antes uma estranha feliz, do que normais estranhos.

"People are strange, when you're a stranger"
 The Doors em People Are Strange

Sandy Quintans

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Posso te conta um segredo?
    Eu sou Apaixonado por vc
    assim como vc ama Trakinas
    o que sinto por vc é Irreversível

    http://leandrodemorais.blogspot.com/

    ResponderExcluir