domingo, 28 de março de 2010

Não quero ser todo mundo.

Eu conheço um alguém que sempre me prega a seriedade. Que não fala em sonhos. E que me diz que vive no mundo real. Eu sei que a gente pode até pensa que essa pessoa não vive no mesmo planeta que o meu não vive, mas muito nos enganamos com isso. Talvez essa seja a maneira que essa pessoa tem pra sonhar.
E sinceramente eu acredito que os sonhos existam não pra gente ficar sonhando apenas, mas pra gente buscar algo. Pra buscar algo que realmente está dentro de nós. Não vejo graça em viver por viver. Ou de fazer as coisas por que tem de ser feitas. Pelo simples fato de que todo mundo faz.
E não, não quero ser diferente, só pra ser diferente. Eu só não quero ser todo mundo. Eu quero ser alguém que faz o que sente vontade de fazer. Seja o que todo mundo faz, ou seja o que só eu faço.  Sou contra quem quer ser rebelde a toa.
É da natureza do homem sonhar, pensar, amar e buscar. E deixar de fazer tudo isso por rotina, ou por esquecimento não me parece natural. Aonde você iria sem os sonhos? O que iria querer buscar?
No fundo todo mundo sonha, mesmo que prefira não admitir. Mesmo até que não perceba que aquilo que você mais quer também é sonhar.

Sandy Quintans

3 comentários:

  1. realmente vc pensa como eu
    gostei mt texto
    ja pensei mt sobre essas coisas

    ps sinto sua falta bjos

    ResponderExcluir
  2. você escreve muito bem
    adoro ler posts assim :)

    ResponderExcluir